Punir e castigar putas. Cap.10: Ponygirl, lutas femininas, pelourinho, gaiola, empalação e internet

Ponygirl: Usar ou alugar a menina como pônei é um castigo e treinamento. O treinamento não visa somente à educação e submissão, mas é também um esporte para manter o corpo dela em boa forma e evitar gordura supérflua. Antes de tudo as coxas e a bacia, então justamente o aparelho que serve para transar gostoso. Tem várias formas de atrelar e assear um ponygirl, que podem ser estudadas em sites específicos. Para humilhar a puta mais ainda, pode mantê-la junto com outros animais no estábulo. Nó cuzinho da puta o dono enfia um grande pau em forma de uma pereira, em qual se fixa o rabo de cavalo.




Pelourinho especial para putas e prostitutas



No treinamento como pónei uma menina aprende ser submissa e desenvolve músculos mais fortes nas coxas e entre as pernas, o que é muito útil para prostitutas e outras fêmeas.


Se a pónei se comportar bem, o dono não vai enfiar o rabo de cavalo sem colocar creme ou graxa no cuzinho do animal.











A puta que vira pónei é mantida junto com o gado para se sentir como um animal.
Manutenção de putas e ponygirls no estábulo ou na estrebaria


As meninas ficam muito mais
mansas e condúteis com um
anel no clitóris

A formação de ponygirls gostosas, treinadas e submissas é uma tarefa difícil que exige circunspecção e responsabilidade.

Lutas e outras competições entre as meninas: Um divertimento, que vem da máfia russa, mas já tem tradições antigas como lutas entre mulheres nuas no circo romano e outros lugares. Para as meninas não relaxarem, promete se a quem perde um castigo rigoroso, e quem sabe, à vencedora uma folga ou um outro bem. Os responsáveis podem estipular um sistema de pontos, que a meninas, por exemplo, ganhem mais pontos, se conseguem enfiar um dedo na buceta ou no cu da concorrente, e mais pontos ainda, se enfiam um consolador em um dos três buracos. Se pode também oferecer vários tamanhos de consoladores ou outros objetos como garrafas e latas de coca cola, e a menina ganha mais pontos se enfia objetos grandes. O divertimento para os espectadores que gostam desse tipo de lutas é muito grande.


Alternativamente podem ser oferecidas outras competições como correria nua, natação ou andar de quatro com um 
menino como cavaleiro, que açoite a bunda da puta para incentivá-la, ou usa esporos de cavaleiro. Nessa competição a menina pode ser vendada para depender das rédeas, que se colocam na sua boca. Outra competição é puxar com os grelinhos: Duas putas com anel grosso no grelo (ou na buceta) são ligadas por uma corda de quatro metros. Andando para trás cada puta tenta puxar a concorrente para o seu lado. Os donos podem estimular as suas putas com açoites ou chibatadas.


Outra brincadeira muito divertida é competição de mijo. Ganha a puta que mija mais longe ou acerta um alvo como a boca de uma outra puta ou um copo de distãncia.

Videos sobre lutas entre meninas nuas:


http://www.dailymotion.com/video/x3oti1_annie-social-vs-trish-the-dish-nwwl_sport?start=100


http://www.dailymotion.com/video/x83ca2_nude-fight_sexy


http://www.deviantclip.com/watch/girls-fight-naked-iijd

Mais sobre lutas e competições entre putas no blog Festa safada












Pelourinho: 
O pelourinho certo para putas é aquele tipo, em que a cabeça e as mãos são presas e saiem de um lado de uma parede ou tapume. A puta não vê, quem se acerca te trás e as pessoas podem se divertir com as partes da puta sem ela saber, quem é.




Putas no pelourinho são sempre um grande divertimento para a população, sobretudo na noite, quando rapazes ousados protegidos pela escuridão se aproximam e mostram às meninas que elas na opinião deles só são cadelas e vacas.
Pelourinho especial para putas e prostitutas rebeldes
 

Gaiola: Um castigo e uma humilhação é manter as putas em gaiolas, sobretudo no transporte, ou transportá-las pelo menos nuas e amarradas na porta-malas ou na carreta de caminhão ou em outros vagões de transporte, containeres e navios.
Pela sua própria segurança as putas estão mantidas em gaiolas durante os transportes. Porque meninas perdem facilmente a cabeça, e em vez de se alegrar de poder servir como prostitutas em outros cidades e paises elas estranham alguma coisa e fogem.
Se não dispor de gaiolas, as putas podem ser transportadas também  em ferro. Assim ela está segura em containeres, caminhões ou no porta-malas
Se não dispor de ferro as putas podem ser amarradas com cordas assim, que são imobilizadas e formam um pacote fácil para transportar em caminhões, containeres e navios
 
Putas dóceis, submissas e mansas como prostitutas evangélicas podem ser transportadas com uma amarração mais leve. Assim podem sentar também no banco do carro, e os acompanhantes podem se divertir com ela.

Para as putas não rolarem podem ser fixadas no teto de um container ou caminhão desse jeito.

Prostituta católica na gaiola para ser transportada. Uma vez dentro da gaiola a puta pode ser abordada e abusada com facilidade, para ela durante o transporte treinar os seus músculos da vagina e do ânus. Também podem ser enfiadas varas grossas de metal, que estão fixas na grade, para imobilizar a puta completamente.



Empalação:
A puta é colocada em cima de uma estaca, que entra pela buceta ou pelo cu ou pelos dois buracos. Como instrumento de suplício a estaca é pontiaguda e entra com o tempo pelo corpo todo, matando a vítima. Para putas se usam logicamente estacas com pontas redondadas. A puta tenta segurar-se com os músculos da buceta e do cu, e com os pés. As mãos serão normalmente presas. Mesma assim deveria ter um bloqueio que impede que a estaca entra muito se a puta enfraquece, para não ferir a cerviz. Uma outra opção é escolher uma estaca cônica, que abre a buceta ou/e o cuzinho sempre mais ao enfiar-se mais fundo. Assim a puta consegue-se segurar melhor, mas sofre muito quando 
afinalmente mesmo assim a estaca se enfia fundo e abre a menina forçadamente. Em vez de ajudarem os homens andam ao redor, puxam mamilos e grelinho, açoitam os peitos e apalpam a puta indefesa.












Soldados romanos empalam cativas: As cativas são guerreiras da tribo dos citos, que cairam vivas nas mãos dos inimigos. Primeiramente elas são estupradas. Todos os soldados que querem podem usar uma menina capturada. Depois elas são empaladas de uma maneira muito divertida para os soldados, mas terrível e cruel para as meninas.





  






Internet

Expor a puta no internet e outros lugares: Se aparecem no internet vídeos e fotos mostrando a puta em várias posições e atitudes, ela não pode mais voltar para uma vida social normal e a única opção que lhe resta é ser prostituta. Assim ela cai nas mãos do dono completamente dependente. Basta então pegar uma piriguete, tirar as roupas e segurá-la em certas posições para fazer fotos e vídeos, e ela vira prostituta e propriedade do que promoveu a ação. Melhor seria, porém, se fazer fotos ela mesma se abrindo a xaninha, fazendo xixi, transando e mais, para todos verem que virou realmente puta, porque se fica visível, que ela é segurada por outros e não abre ela mesma os buracos, alguém da família poderia acusar o cafetão de ter estuprado e forçado a menina. Com fotos mais fortes ninguém vai mais defender uma puta vergonhosa assim, mesmo se sabe que ela não posicionou voluntariamente com os buracos abertos.

Parece meio drogada, mas se aparecer assim no internet, o futuro como prostituta para essa piriguete já está garantido.




Essa piriguete aprende para se enfiar uma mão. Quando 
ela conseguiu, o namorado fez uma foto, colocou-a
no internet, e assim a menina virou sua prostituta.



Essa aluna de uma escola no Londres, Inglaterra, apareceu depois de uma festa assim no internet. A única solução era sair da escola e virar prostituta, explorada e treinada pelos três rapazes que conseguiram essa foto.

Depois de aparecerem assim no internet, o rapaz virou heroi na faculdade, mas a menina não aguentou. Se trancou em casa, mas o pai e o tio deram uma surra danada nela e a mandaram para a rua. Ela se jogou desesperada nos braços de seu namorado e ele a levou direto para um puteiro, onde ele ganha muito bem com a puta novinha.

Exposta assim no internet: Agora tem que virar puta mesmo


Fran Santos, a menina gostosa que ofereceu o cuzinho com o sinal de ok "Quer meu cuzinho, quer?" e se deu mal, caindo nua e chupando no internet.

Fran Santos (Francyelle dos Santos Pires), a jovem gostosa de Goiânia (Goias) de quem o ex-namorado publicou um video de pornô no internet, não quer ser considerada uma  puta e se esconde. Fran Santos, ou Francielle dos Santos Pires, da Goiania, virou famosa por seu vídeo bem puta publicado supostamente por seu namorado, e pela dedicação que a jovem gostosa mostra no chupar, e por frases como "Quero tudo na minha boquinha" ou "Não sou uma vadia, uma prostituta". Sendo ela tão deliciosa já recebeu inúmeras ofertas, entre elas um fã entusiasta que queria pagar R$ 10 mil para sair com a loira safadinha e bonita. Infelizmente muitos hipocritas falam assim como ela tivesse feito um mal. Por isso ela até saiu do seu trabalho.
Uma pena que as pessoas não são sinceras e elogiam a moça por ser uma verdadeira puta na cama, segundo a dica: Seja dama na rua e puta na cama. Fran, vc é um bom exemplo para outras meninas, não fez nada errada. Seja orgulhosa que vc recebeu uma oferta de 10 mil, uma soma absurda de que outras meninas só sonham. Vc é gostosa e sua boca promete. Continua assim.Fran, vc não precisa ter vergonha, você fez o bem para o seu ex-namorado. Não deixa-se entimidar, quando alguém te aborda. Responde sorrindo, com autoconfiança, que não se arrepende. Não pode ser que em nosso mundo um político que rouba e merece ser morto porque rouba o dinheiro dos pobres responde sorrindo aos jornalistas enquanto uma menina que chupa e transa tem que se esconder. Não é vergonha ser puta, muito mais se é bem puta para seu namorado ou esposo. Você fez uma coisa boa e certa, não deixa-se convencer do contrário, cada menina boa teria feito o mesmo. Saia, assume e aproveita sua nova fama para posar no playboy ou namorar.

Fran Santos, "a menina do gesto", tem a face de uma anjo, mas não somente na cama mostra as qualidades de puta safada. Três anos ela transou com um homem que é casado e tem três filhos. Nesse meio tempo ela engravidou e deu à luz uma menina de hoje 2 anos. Infelizmente Fran não se lembra, quem é o pai da menina. 

Enquete:

63% dos homens aceitariam numa boa, se Fran Santos oferecesse o cuzinho para eles assim como ela faz no vídeo famoso.Nova enquete revela também, que 70% dos homens de Goiânia já viram a moça nua, principalmente nesse vídeo famoso.
81% dos homens aceitariam serem chupados pela moça dedicada. 23% falaram que até pagariam pelo serviço.
31% acham a buceta musguenta da menina gostosa, assim como ela é, 42% preferem-na depilada e 18% depilada parcialmente.
2% falaram que conhecem a moça pessoalmente

58% dos homens recomendam a Fran para virar prostituta, porque teria muito sucesso.

Um fã escreveu: "O quem tem demais nisso, que homem não quer uma mulher assim, totalmente safada e que ainda pede pra gozar na cara, que libera o cuzinho e ainda e muito gatinha? E tá na hora da mulherada parar com esse puritanismo de merda e se soltarem mais, garanto que com uma mulher assim, homem não vai procurar outra de jeito nenhum!"
Henrique, outro fã, detalha: mó gata essa safada!!
fica triste não.. eu te perdoo, vem comigo! vai vendo!!
e buça peluda não tem problema, é só tá cheirosinha q tá 
valendo!!
mulé q mete ass


Somando: Fran Santos é uma putinha bem safadinha, gostosa e uma chupadora nata. Teria muito sucesso fazendo programa. Falta uma pessoa corajosa que a transforme em uma verdadeira puta e prostituta profissional?

Entra na omunidade Fran Santos no google: https://plus.google.com/u/0/communities/113122646919623307868


O vídeo original se encontra nesse site: http://www.mallandrinhas.net/2013/10/fran-de-goiania-mina-do-gesto-que-virou.html

(Veja os videos de Fran tb em baixo) 








Fãs fazem homenagem a Fran na frente do seu trabalho, a loja Flamboyant de Goiánia, onde a gostosa é vendedora.



Fran Santos Chupadora e McUbuzinho: "...sou puta, quer meu cuzinho, quer?"    

Nenhum comentário:

Postar um comentário